Recorrer às Escrituras deve ser uma resposta intuitiva para os cristãos, quando nos sentimos ansiosos quanto ao mundo em que vivemos. No entanto, o relatório anual State of the Bible 2020, da American Bible Society, detectou uma tendência alarmante: apenas 9% dos americanos leram a Bíblia todo dia em 2019 — o número mais baixo em uma década de pesquisa da ABS, e que diminuiu ainda mais nos primeiros meses da pandemia. Mas, se 2021 carrega ainda que só um fragmento da incerteza que experimentamos no ano passado, precisamos ainda mais das Escrituras para orientação e segurança. Ao longo de meus anos conduzindo estudos bíblicos presenciais e um grupo de leitura da Bíblia on-line, descobri que, às vezes, precisamos de ideias práticas para começar ou voltar a ler a Bíblia. Aqui estão dez maneiras para ler a Bíblia com novos olhos neste novo ano.

1. Acrescente uma nova versão bíblica à sua estante

Se você leu uma mesma versão por muitos anos, encontre uma nova. Recentemente, diversifiquei um pouco, lendo duas versões diferentes, depois de me ater fielmente a uma versão mais familiar. Versículos conhecidos ganham significado, à medida que uma ou duas palavras traduzidas de maneira diferente me fazem parar para pensar. [Ler] diferentes versões bíblicas em paralelo — colocando lado a lado de duas a quatro versões — também é algo excelente para ler a Bíblia com esse novo olhar.

2. Leia as Escrituras em voz alta

Embora possa parecer simples, ler a Bíblia em voz alta pode realmente nos aproximar da maneira como as Escrituras foram apresentadas pela primeira vez, para sua audiência original. Muitas igrejas seguem essa metodologia, lendo toda a Bíblia ao longo de um período de três anos. Quando lemos as Escrituras em voz alta, expressões são enfatizadas e podemos sentir melhor o ritmo de uma passagem (embora parte da cadência se perca na tradução). Ler as Escrituras em voz alta, em um grupo pequeno, também pode aumentar a variedade, pois ouvir diferentes inflexões, ou mesmo diferentes versões, pode gerar uma boa discussão sobre a escolha das palavras. A primeira vez que tentamos isso no meu estudo da Bíblia, escolhi Isaías 1: “Não olharei para vocês quando levantarem as mãos para orar; ainda que ofereçam muitas orações, não os ouvirei, pois suas mãos estão cobertas de sangue” (v. 15). A raiva e a frustração de Deus, comunicadas por meio do profeta, ganharam vida para as mulheres de uma forma mais poderosa. Para aprimorar ainda mais esse método, você pode convidar pessoas de várias tradições de fé e eclesiásticas para ler com você.

3. Ouça a Bíblia enquanto dirige, cozinha ou caminha

Este método é especialmente bom para quem não tem o hábito da leitura ou para pessoas que têm dificuldade em encontrar um horário fixo para ler a Bíblia todo dia. É incrível como se pode avançar com rapidez na Bíblia usando um recurso de áudio. A internet e aplicativos da Bíblia permitem acesso a diversas versões e, até mesmo, a diferentes pronúncias, o que torna esse método particularmente atraente para muitas pessoas. Ouvir David Suchet no YouTube, a leitura de Johnny Cash do Novo Testamento no Audible ou Streetlights no Spotify é uma maneira divertida de diversificar as coisas. Um aviso para quando for tentar esse método por conta própria: quando meu marido e eu começamos a ouvir audiolivros, durante longas viagens de carro, achei difícil ouvir um narrador sem deixar minha mente divagar. Se você perceber que está divagando, tente se concentrar em um ou dois pontos-chave da passagem.

Article continues below

4. Reserve um ano para ler a Bíblia em ordem cronológica

Vários anos atrás, por recomendação de um amigo, optei por uma Bíblia em ordem cronológica. Decidimos lê-la todos ao mesmo tempo, e convidamos outras pessoas a se juntarem a nós em um grupo privado do Facebook. Até hoje, lemos a Bíblia anualmente na ordem em que os estudiosos deduzem que os eventos ocorreram. Este método teve um grande impacto na minha compreensão das Escrituras. Versículos e passagens favoritos tornaram-se parte da história contínua do plano redentor de Deus para tudo o que ele criou. Ler em paralelo sobre reis e profetas, comparar os relatos dos evangelhos e compreender os acontecimentos de Atos em conjunto com as cartas às igrejas ajudou a preencher lacunas em meu entendimento.

5. Use um comentário ou ferramentas de auxílio ao estudo

Use um comentário que ainda não conheça para ajudar na pesquisa da passagem ou do livro que você está lendo. Os comentários vão além das Bíblias de estudo, pois oferecem os contextos histórico e cultural, e ajudam a unir a narrativa bíblica de maneira holística. Outros recursos multimídia, como She (He) Reads Truth, os cursos gratuitos da The Gospel Coalition ou os vídeos e estudos do BibleProject podem complementar nossa leitura diária da Palavra.

6. Leia um livro inteiro de uma só vez

Se ler um livro inteiro da Bíblia parece intimidador, tente começar com um livro mais curto, como Filipenses. Ler uma epístola paulina inteira nos dá uma visão sobre o que estava acontecendo naquela época. Isso nos dá uma ideia de todas as pessoas que Paulo encontrou nessas igrejas, e de como elas são semelhantes a pessoas que possam estar em nossas igrejas. Passei uma tarde de verão lendo Marcos dessa maneira, e pude ver com mais clareza seu senso de urgência para difundir o evangelho. Seu coração voltado para o evangelismo saltou das páginas de uma maneira nova. Uma variação dessa ideia é ler os livros de um mesmo autor, todos de uma vez. (Por exemplo, para estudar João mais de perto, leia seu evangelho, suas três cartas e o Apocalipse.)

7. Use uma Bíblia que não tenha divisões em capítulos e versículos

Existem Bíblias que não têm divisões em capítulos e versículos, o que dá ao texto uma aparência mais de romance, com uma única coluna e pouca coisa que desvie a atenção. Alguns acham que esse formato os ajuda a ler por períodos mais longos de tempo. O texto original não tinha divisões, de modo que esse tipo de Bíblia dá ao indivíduo uma ideia de como os primeiros cristãos liam as Escrituras. Amigos que usam esse tipo de Bíblia gostam especialmente de ler livros poéticos e proféticos dessa forma.

8. Reflita sobre um salmo por semana

Em vez de ler um salmo diferente a cada dia, escolha um para ler todos os dias, durante uma semana. Ao ler, observe quais expressões do salmo se destacam para você, e lhe dão uma percepção mais forte da emoção do autor. Muitas vezes, leio o salmo 51 como uma oração diária, e fico surpresa com os versículos que se destacam para mim, muitas vezes com base no que está acontecendo em minha vida. Ainda não encontrei maneira melhor de começar o dia do que pedindo ao Senhor: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro; renova dentro de mim um espírito firme” (Sl 51.10).

Article continues below

9. Leia as parábolas de Jesus em sequência

Leia as parábolas de Jesus omitindo textos intermediários. Isso permite que ele seja o mestre contador de histórias que é. Jesus sabia que a melhor maneira de sua audiência entender um ensinamento espiritual era contando uma história. Em Reading the Bible with Rabbi Jesus, Lois Tverberg aponta que “as parábolas frequentes de Jesus sobre pescadores e lavradores não evocam em nós a mesma resposta visceral que evocavam em sua sociedade agrária". Identificamos melhor as lições dessas histórias quando as analisamos. Quem era sua audiência original? Como era a vida cotidiana deles? Em que a nossa é diferente? Que lições podemos aplicar, hoje, ao nosso mundo? Considerar os contextos cultural e social das parábolas pode nos ajudar a ver o texto de uma nova maneira.

10. Escreva livros inteiros

Escrever passagens bíblicas ajudará você a ler as Escrituras de uma maneira nova. Você pode notar que certos padrões começam a surgir. Você verá como palavras ou expressões são repetidas para dar ênfase. Dias, meses ou mesmo anos depois, você terá páginas para ler, escritas com sua própria letra, conectando-o ainda mais com as Escrituras. A primeira vez que escrevi a Bíblia dessa maneira foi com a carta de Tiago. Fiquei surpresa com a frequência com que as palavras de Tiago me apontavam de volta aos ensinamentos de Jesus. Tiago escreveu sobre a fé como estilo de vida, e percebi isso de uma forma que não via antes de escrever.

A Bíblia é a Palavra inspirada de Deus para nós. Enquanto definimos nossas resoluções para o novo ano e nossos planos de leitura da Bíblia, nos voltemos primeiro para as Escrituras. Como escreveu Jen Wilkin: “As palavras inspiradoras dos seres humanos são um substituto insignificante para as palavras inspiradas de Deus”. Seja o que for que 2021 nos traga, a Palavra é uma fonte rica de discernimento e esperança, à medida que a lemos, ouvimos e nela meditamos.

Traci Rhoades é autora de Not All Who Wander (Spiritually) Are Lost. Ela escreve em tracesoffaith.com.

Traduzido por Maurício Zágari

[ This article is also available in English español, and 한국어. See all of our Portuguese (Português) coverage. ]