Jump directly to the Content

News&Reporting

Como ‘A Bênção’ (‘The Blessing’) viralizou em todo o mundo

Cem corais virtuais cantaram a conhecida bênção do Antigo Testamento durante a pandemia.
Como ‘A Bênção’ (‘The Blessing’) viralizou em todo o mundo

Apenas algumas semanas antes de a pandemia de coronavírus fechar os EUA, Kari Jobe realizou uma sessão de composição com o marido, Cody Carnes, junto com Steven Furtick e Chris Brown, do Elevation Worship. Juntos, eles tocaram uma das bênçãos mais conhecidas da Bíblia, que está em Números 6.24–26:

Que o Senhor o abençoe e o proteja. Que o Senhor olhe para você com favor e lhe mostre bondade. Que o Senhor se agrade de você e lhe dê paz.

Quando eles apresentaram “The Blessing” [“A Bênção”] em uma igreja da Elevation Church, perto de Charlotte, Carolina do Norte, em 1º de março, Jobe disse aos fiéis que as letras representam “o coração do Pai sobre nós como seus filhos” e os convidou a receber a música como “uma bênção para você, sua família e seus filhos”.

Eles não tinham ideia de quantos cristãos gostariam de ouvir e cantar essas palavras quando a pandemia se espalhasse nos meses seguintes. Em apenas cinco meses, “A Bênção” tornou-se um sucesso no topo das paradas e uma sensação viral cantada por mais de 100 corais virtuais em todo o mundo.

Uma versão em português de “A Bênção” foi gravada por André Aquino e Ana Paula Valadão.

“Como essa música é baseada nas Escrituras, a mensagem é atemporal, e queríamos divulgá-la o mais rápido possível, sabendo o efeito imediato que isso poderia ter no coração e no espírito das pessoas, como aconteceu conosco”, disse Jobe ao The Christian Beat. “Deus sabia que seria algo a que poderíamos nos apegar durante uma momento de nossas vidas cheio de incertezas e incógnitas.”

O vídeo de 12 minutos da apresentação ao vivo na Elevation estreou em 6 de março e tem mais de 21 milhões de visualizações. Um desses primeiros espectadores foi Alan Hannah, pastor assistente da Allegheny Center Alliance Church, em Pittsburgh, que ajudou a organizar o primeiro coral virtual para fazer o cover da música.

Inspirado em parte pelos cantores dos estúdios de Nashville, cujas gravações de celular de “It is Well With My Soul” obtiveram 1,3 milhão de visualizações no YouTube, Hannah e o colega pastor de Pittsburgh Jason Howard, da Amplify Church, convidaram os líderes locais para participar, cada um gravando a si mesmo cantando “A Bênção”.

Quase 30 igrejas contribuíram para a versão final, lançada no domingo de Páscoa. A idéia era “unir-se como igreja e cantar essa música sobre a nossa cidade como uma bênção em um momento de incerteza e medo”, disse Hannah.

Sua compilação lançou uma tendência global. Dentro de 24 horas de sua estreia, “The Pittsburgh Blessing” chamou a atenção de Tim e Rachel Hughes, pastores da Gas Street Church, em Birmingham, Inglaterra.

Os Hughes contataram as igrejas e ministérios de suas mídias sociais para montar um coral virtual que representaria o Reino Unido. A “Bênção do Reino Unido” estreou em 3 de maio. “Foi lindo ver como tudo aconteceu”, disse Tim Hughes ao Premier Christianity.

Mais de 100 corais virtuais criaram versões da música, declarando as bênçãos de Deus sobre cidades, países e continentes inteiros.

Além dos EUA e da Inglaterra, foram feitas compilações em Austrália, Birmânia, Chile, Canadá, França, Gana, Índia, Indonésia, Irlanda, Itália, Líbano, Madagascar, Malásia, México, Holanda, Nigéria, Romênia, Espanha, Cingapura, África do Sul, Coréia do Sul, Suécia, Vietnã e Zimbábue. “The Arab World Blessing” apresenta cantores de 16 países de língua árabe em Oriente Médio, norte da África, Península Arábica, Egito e Sudão do Sul.

O projeto deu às igrejas a chance de se unir por trás de uma mensagem comum. Na Austrália, “é a primeira vez que isso acontece”, escreveram os organizadores do coral. Trezentas igrejas participaram do vídeo, que apresentava imagens da paisagem e da vida selvagem australianas, voluntários fazendo refeições, dançarinos e pessoas das Primeiras Nações (australianos nativos).

Na cidade de Nova York, o vídeo do coral virtual reconheceu o papel da cidade como epicentro das mortes do COVID-19 e também os protestos no final da primavera sobre desigualdades raciais e violência. O vídeo incluía imagens de drones dos pontos de referência da cidade de Nova York, justapostas com imagens de hospitais de campanha, médicos e manifestantes.

A “Bênção de Nova York” incluiu 125 cantores de 100 igrejas cantando em oito idiomas, incluindo algumas das maiores igrejas da cidade, como a Christian Cultural Center e a Redeemer Presbyterian.

O organizador do vídeo, Bonny Andrews, fundador do ministério Transform Cities, veio da Índia para Nova York há menos de um ano. Antes do bloqueio, ele costumava orar pela cidade todos os dias enquanto pegava a barca. Ele vê o projeto como um ato de amor pela cidade, no espírito de Jeremias 29.7, uma canção de lamento e esperança.

O objetivo da “Bênção de Nova York”, disse Andrews, é inspirar cidades ao redor do mundo a cantar bênçãos sobre suas comunidades usando músicas exclusivas de suas culturas. “Queremos encher a Internet de música, porque uma canção pode chegar onde um sermão não pode”, disse ele.

Ações que abençoaram comunidades carentes acompanharam as palavras de “A Bênção”. As igrejas envolvidas na “Bênção de Nova York” serviram refeições aos membros de suas comunidades e conseguiram máscaras e equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde na linha de frente.

As 65 igrejas representadas na “Bênção do Reino Unido” — desde congregações católicas e ortodoxas a igrejas das Assembleias de Deus e da Igreja Anglicana — já serviram 400 mil refeições desde o início do isolamento devido ao COVID-19.

“A igreja não tem nada a ver com um prédio. A igreja existe para a comunidade, e por isso se adapta. A igreja não apenas proclama essas palavras para a comunidade, mas demonstra isso na prática”, disse Hughes.

As igrejas irlandesas adotaram a ideia e criaram um coral virtual com o sotaque da Irlanda. Mais de 300 igrejas de todos os condados forneceram imagens de membros cantando “Be Thou My Vision”.

“Queríamos honrar essa inspiração e, ao mesmo tempo, honrar a história e a cultura únicas de nossa ilha. Por isso, escolhemos uma música que ressoaria em toda a ilha, com todas as denominações e grupos culturais, uma que poderia ser usada como plataforma para cantar uma bênção sobre nossa terra, todos os trabalhadores-chave e aqueles de quem eles estão cuidando”, os organizadores escreveram na descrição do YouTube.

As músicas de adoração tipicamente têm uma trajetória lenta e levam meses para ganhar popularidade nas rádios cristãs e serem incluídas no cancioneiro das igrejas. Mas “A Bênção”, agora número 2 na lista de músicas mais populares da Christian Copyright Licensing International, saltou para o topo graças aos covers virais do YouTube. A CT também reportou o apelo global da música número 1 da lista, “Way Maker” (‘Caminho no Deserto’).

“A Bênção” foi capaz de se espalhar rapidamente em muitas línguas, em parte porque as palavras são relativamente simples e fáceis de aprender ou traduzir. Ela repete a passagem de Números 6 como seu único verso, com um coro de amém e três pontes no final.

Desde que o vídeo inicial de “A Bênção” estreou, em março, o Bible Gateway tem demonstrado crescente interesse em Números 6.24–26. O envolvimento na passagem e as pesquisas relacionadas à “bênção” aumentaram 73% em todo o mundo em relação ao ano passado.

“Chorei muitas vezes quando vi pessoas diferentes em todo o mundo declarando a bênção sobre suas famílias, igrejas e nações”, disse Jobe. “Isso traz muita paz, especialmente em um momento de decepção, incerteza e medo, como todos temos experimentado este ano”.

Em maio, o Elevation Worship reconheceu o apelo global de “A Bênção” ao apresentar a música com um coral global ao vivo.

Read These Next

close