Nota do editor: Uma versão anterior informava que as pessoas não deveriam cantar durante as reuniões. A sugestão é usar uma máscara ao cantar ou conversar. Consulte a tabela atualizada para obter mais informações.

Os últimos quatro meses têm sido um período bastante incomum para o mundo contemporâneo. A disseminação de um novo coronavírus, o COVID-19, explodiu em todo o planeta. Em seu rastro, há fotos de prontos-socorros lotados, pacientes de UTI em respiradores e famílias sofrendo com a perda de seus entes queridos. Para limitar a propagação desse vírus, a maioria dos governos teve de implementar medidas de restrição para a população ficar em casa. Foi necessário implementar essa medida tão contundente porque muitos países simplesmente não estavam preparados para a rápida disseminação do vírus. Se nada fosse feito, o rápido crescimento das infecções teria sobrecarregado os sistemas de saúde e as mortes teriam aumentado rapidamente.

Durante esse período, igrejas em todo o país fecharam suas portas para cultos e eventos presenciais. Como em muitas ações preventivas, talvez nunca saibamos como isso limitou a disseminação do COVID-19. Mas estou certo de que a medida evitou muitas infecções e mortes que teriam ocorrido entre os membros e suas famílias e seus amigos.

Agora, com alguns estados e municípios diminuindo suas medidas de isolamento, o que tende a aumentar, nossas igrejas estão enfrentando um novo ...

Subscriber access only You have reached the end of this Article Preview

To continue reading, subscribe now. Subscribers have full digital access.